061-3033.6605

© 2015 Instituto de Olhos Bruno Borges - Todos os Direitos Reservados

Cirurgia de Catarata

A Cirurgia de Catarata consiste na quebra e aspiração do cristalino opaco utilizando-se um aparelho com ultrassom (Faco-emulsificação). Após a retirada da catarata, implanta-se a lente intra-ocular dobrável através de uma microincisão (entre 2,4-2,8 mm) realizada na córnea. Atualmente existe um método mais moderno de cirurgia de catarata a laser, na qual utiliza-se um aparelho de laser de femtosegundo (LenSx®) para realização de algumas etapas da cirurgia (incisões, capsulorrexe, nucleofragmentação) com benefício de dar mais precisão, previsibilidade e reprodutibilidade a cirurgia de catarata.

A escolha adequada da LIO (Lente Intraocular) é de suma importância para satisfação pós cirurgica do paciente. O implante de uma LIO possibilita além da restauração da visão uma correção refrativa também, ou seja, uma correção do grau dos óculos.

Tipos de lentes intra-oculares

O objetivo principal desse artigo é orientar os pacientes sobre as possibilidades existentes e demonstrar de forma clara a grande diferença entre as tecnologias. São elas.

  • Lentes Monofocais Esféricas: são as lentes mais utilizadas tanto no mercado privado quanto no serviço público. Corrigem apenas a miopia ou a hipermetropia por possuírem somente um foco.

  • Lentes Monofocais Asféricas: são  lentes  monofocais  de  alta  tecnologia  que  corrigem miopia e hipermetropia e também aberrações ópticas oculares de alta ordem.

  • Lentes Multifocais: são lentes de alta tecnologia (premium) e que corrigem a visão de longe, intermediária e de perto na mesma lente dando uma maior independência visual aos pacientes. Para algumas situações de leitura, ou dependendo da exigência do paciente, será necessário ainda o uso de óculos, mas numa frequência bem menor.

  • Lentes Monofocais Tóricas: são  também  consideradas  lentes  de  alta  tecnologia  (premium). Corrigem de maneira eficaz astigmatismo maior que 1,0 grau.

  • Lentes Multifocais Tóricas: combinam as duas tecnologias, uma vez que as lentes multifocais não têm efeito satisfatório na presença do astigmatismo não corrigido. São indicadas para pacientes que desejam a multifocalidade e apresentam astigmatismo corneal maior que 0.75 D.

Com base nos critérios estabelecidos pela Resolução Normativa – RN nº 387, de 28 de outubro de 2015, a cirurgia de catarata consta do Rol de Procedimentos da ANS. Portanto, todas as operadoras são obrigadas a oferecer cobertura para este procedimento.

No que diz respeito à lente intra-ocular, de igual forma, todas são obrigadas a cobrir o valor de uma lente intraocular monofocal esférica, desde que a mesma seja aprovada pela Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Porém para definir qual o tipo de lente intraocular mais adequado, é necessário um exame oftalmológico completo e avaliar a indicação para cada caso, em função do estilo de vida e das necessidades do paciente.